O tigre guarani: a transformação econômica do Paraguai

MELHOR QUE A CHINA O empresário Andrés Gwynn: produção para a Riachuelo, no lugar dos fornecedores asiáticos (Antonio Milena/VEJA) Com uma receita de regras estáveis, impostos baixos e pouca burocracia, o país vizinho atrai investimentos de empresas brasileiras e cresce quase 6% ao ano Os números impressionam: com crescimento médio de quase 6% ao ano desde 2010, o Paraguai ostenta um ritmo de Tigre Asiático e foge do estigma de “primo pobre” da América do Sul. Reportagem de VEJA desta semana…
Real Estate and Investment News from South America
Visit us on LinkedInVisit us on FacebookVisit us on TwitterVisit us on Pinterest